Esta semana o site G1, das Organizações Globo, trouxe duas reportagens sobre serviços prestados pela concessionária BRK Ambiental, respectivamente nas cidades de Sumaré e Limeira, ambas na região de Campinas (SP).

A BRK também é responsável pelo serviço de água e esgoto de Porto Ferreira desde 2017, quando o grupo canadense à qual pertence comprou a empresa Odebrecht Ambiental.
Em Sumaré, a concessionária teve o pior índice de avaliação no tratamento de água e esgoto da região, de acordo com um levantamento dos Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos (Indsat).
O ranking, que ouviu 6 mil moradores de 15 municípios, atribuiu notas após a população definir cinco categorias para o serviço: ótimo, bom, ruim, regular ou péssimo.
De acordo com a pesquisa, além de Sumaré, que ficou com 555 pontos (grau médio de satisfação), as outras piores cidades do ranking foram Americana (692 pontos) e Artur Nogueira (716 pontos). Por outro lado, Jaguariúna (812), Nova Odessa (816) e Indaiatuba (822) estão no topo da lista. A principal reclamação em Sumaré é por conta da qualidade da água.
Já em Limeira, a Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Ares-PCJ) deu prazo de três dias para a BRK explicar as alterações de valores nas contas de água de moradores nos últimos meses.
Somente em um dos casos, a conta “saltou” de R$ 100 para mais de R$ 400 em três meses, sem alteração no consumo, e a consumidora teve o nome protestado ao se recusar a pagar o valor. De acordo com a agência, o prazo de três dias terminaria nesta quinta-feira (7). Em nota, a concessionária informou que houve um aumento no consumo de água em 2018 e que analisa caso a caso as reclamações dos moradores.
A situação é alvo de reclamação de vários moradores. No Whatsapp, foram criados vários grupos de protesto, e no Facebook, também é possível encontrar centenas de pessoas se mobilizando contra a BRK Ambiental e relatando casos de cobranças absurdas.
Todos ficaram revoltados com os valores e com o descaso da empresa, e afirmam que não tiveram explicações de nada.
A empresa BRK disse que o consumo de água em Limeira, no ano passado, foi o maior registrado pela concessionária desde 2014, um aumento de 20%. A empresa afirmou também que está atendendo caso a caso e que fez um plantão no último fim de semana.

 

0
0
0
s2sdefault