A falta de chuvas começa a provocar efeitos no abastecimento de água em cidades da região de Porto Ferreira. O fantasma da crise hídrica que se abateu sobre o Estado de São Paulo no ano de 2014 ameaça voltar, uma vez que nos últimos 3 meses praticamente não choveu na região. A previsão de chuvas é a partir do dia 25 de setembro.


Casa Branca, por exemplo, já decretou que a partir desta sexta-feira adotará um racionamento diário de 10 horas sem água (das 6h às 16h). A medida foi necessária porque os seis reservatórios que abastecem a cidade estão com níveis baixos.
Em Santa Cruz das Palmeiras o racionamento de água será em quatro dias da semana e começou na quarta-feira. A medida por tempo indeterminado tem o objetivo de evitar um colapso no abastecimento, já que as três represas que fazem a captação estão com níveis abaixo do normal por conta da falta de chuvas.
Os moradores ficarão sem água toda segunda, quarta, sexta e sábado, das 6h às 17h. A distribuição, por enquanto, seguirá normal na terça, quinta e domingo.
Algumas cidades um pouco mais distantes também começam a fazer racionamento. A Prefeitura de Caconde, por exemplo, decretou estado de emergência devido à escassez de água e racionamento de consumo pelos próximos 180 dias. Sem chuva há 20 dias, a represa da cidade baixou cerca de 15 metros e outros reservatórios estão em estado de alerta.
Segundo a prefeitura, a quantidade de chuvas durante o ano não foi o suficiente para armazenar um grande volume de água para o período de estiagem. A situação se agravou com o feriado prolongado da Independência porque a cidade recebeu um grande número de turistas, o que aumentou a demanda. Dois bairros chegaram a ficar quatro dias sem água.
Moji-Guaçu
Porto Ferreira tem uma situação hídrica privilegiada em relação a algumas cidades da região, pois é cortada pelo rio Moji-Guaçu. Mesmo assim, a alta demanda registrada nesta época do ano alerta para a necessidade de pôr em prática atitudes de economia para que não se corra o risco de ficar com a caixa d’água vazia.
Atitudes simples, como fechar a torneira ao escovar os dentes e outras mais, podem contribuir para a redução do consumo de água, ou seja, uso consciente, contribuindo com a regularidade do serviço de distribuição de água.

0
0
0
s2sdefault