Em mais uma parceria das Secretarias de Cultura de Porto Ferreira e do Estado de São Paulo, por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural), o município recebe gratuitamente no próximo dia 12 de outubro, feriado nacional de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças, a peça “O Passe e o Gol”.

Serão três sessões durante o dia, a saber:
•    10h - no Galpão Permanente de Exposições Luiz Antônio Camarotti (ao lado da Casa da Cultura Elias dos Santos – antiga estação da Fepasa).
•    14h - na praça da Bíblia (Vila Maria).
•    15h30 - na praça Cristo Redentor.
O espetáculo “O Passe e o Gol” traz, por meio de uma linguagem simples e divertida, reflexões sobre o relacionamento entre irmãos e a importância da família na formação da criança. A realização é do Teatro do Grande Urso Navegante, Núcleo da Cooperativa Paulista de Teatro e a produção é de Rossana De Marchi Produções.
A peça “O Passe e o Gol” tem 45 minutos de duração e é direcionada para todas as idades. O espetáculo permite uma reflexão sobre a importância que cada um desempenha dentro do grupo e a necessidade de contar com todos, com suas habilidades individuais, para que o projeto coletivo seja bem sucedido.
A entrada é franca. Recomenda-se, apenas, que as famílias cheguem com até meia hora de antecedência. O projeto é realizado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC ICMS), com patrocínio da Tigre, do Instituto Carlos Roberto Hansen e da Urbano Alimentos.
Sobre “O Passe e o Gol”
A peça propõe uma reflexão sobre o relacionamento entre irmãos. Na estória, os gêmeos Joãozinho e Marinho se dão muito bem no dia-a-dia, exceto quando o assunto é futebol.
Enquanto Joãozinho tem uma personalidade forte e se vangloria por ser o artilheiro do time da cidade, mesmo diante da repreensão de seus pais, Marinho, que joga no meio-campo e tem a função de armar as jogadas, vê-se menosprezado pela estrela do time, seu próprio irmão.
O conflito sofre mudanças radicais quando os dois são convocados para jogar no campeonato da cidade. A disputa final entre o Preto e Branco FC e o Mascarados FC reserva muitas surpresas e todas elas favorecem a atuação de Marinho e mostram a Joãozinho a importância da união do grupo para o sucesso da turma.
O texto original é do jornalista esportivo Juca Kfouri. A história foi adaptada por Laerte Asnis, que também encena e dirige o espetáculo. O teclado e a direção musical são assinados por Valéria Peres.
Fonte: Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos - Prefeitura de Porto Ferreira

0
0
0
s2sdefault

Jornal do Porto TV