Ministério da Saúde centraliza dados de combate a COVID-19 em nuvem da Embratel

Por Redação JP em 22/05/2020 às 14:49:27

A Embratel anunciou nessa semana que fechou um contrato com o Ministério da Saúde para amigração de portais, dados e aplicativos para sua plataforma em nuvem.E uma parte dessa solução será usada pelas autoridades públicas em questãopara disponibilizar informações atualizadas sobre saúde no Brasil, especialmente sobreo combate à pandemia da COVID-19.

Ainda segundo a Embratel, o acordo permitiu a transferência de milhares de dados do Portal do Ministério da Saúde, do Portal Coronavírus, e do e-SUS-VE para a sua solução de cloud. Dessa forma, todas os bancos de informações ficam centralizadas, garantindo maior segurança e estabilidade no envio e acesso aos dados referentes à evolução do Covid-19 no Brasil. O Aplicativo CoronavíruSUS, dentre outros do criados pelo ministério, também já foi migrado.

"A migração de dados para a nuvem da Embatel foi feita de forma ágil, preservando a segurança de grandes volumes de informações. Com o projeto desenvolvido, o Ministério da Saúde está disponibilizando os dados sobre o Coronavírus com muito mais eficiência e rapidez para a sociedade", explica Mário Rachid, Diretor Executivo de Soluções Digitais da Embratel. O executivo ressalta, ainda, que a oferta possibilita ao Ministério da Saúde uma administração simplificada, segura e escalável dos servidores virtuais e bancos de dados.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

O projeto com a Embratel faz parte de licitação vencida pela empresa para fornecimento de soluções, apoio técnico e treinamento de Computação em Nuvem para diversos órgãos do Governo Federal, incluindo o Ministério da Saúde, para o qual já foram realizadas migrações de vários outros sistemas e aplicações.

Centralização e acessos

A crise gerada pela pandemia da Covid-19 gerou um aumento considerável na busca por informações ereforçou a necessidade de centralizar os bancos de dados do Ministério da Saúde para assegurar uma melhor administração da saúde no Brasil. Além disso, percebeu-se a necessidade de transmitir rapidamente as instruções sobre como mitigar os riscos de contaminação para a população.

e-sus Notifica: informações centralizadas para os profissionais de saúde no combate à COVID-19

A importância do acesso às informações de diagnósticos e formas de prevenção é tão grande que os portais e aplicativos com dados sobre o Coronavírus já atingiram picos de mais de 80 milhões de acessos diários desde o início da pandemia, principalmente via dispositivos móveis.

Informações sobre a crise

Uma das soluções encontrada pelo Ministério da Saúde, para garantir a performance e a confiabilidade necessárias à notificação de casos COVID-19 pelos profissionais de saúde foi o e-SUS Notifica. Além das notificações, ele faz ainda o registro compulsório de ocupação de leitos pelos hospitais, substituindo outra plataforma que não garantia tal robustez.

Ainda de acordo com a Embratel, o sistema trouxe também uma série de melhorias ao processo de trabalho das equipes de gestão, vigilância e assistência do Ministério da Saúde, Secretarias de Estado da Saúde e Secretarias Municipais de Saúde. Elas passam a ter informações disponíveis mais rapidamente e com melhor integração com outras plataformas, assim como maior transparência e rapidez na disponibilização de informações para a sociedade em geral.

Portal Coronavírus Brasil: informações atualizadas sobre a pandemia

Os dados podem ser acessados pela população e pela Imprensa por meio do Portal Coronavírus Brasil, que disponibiliza boletins gerados diariamente e de forma automatizada, com números como casos confirmados e óbitos por região e Estado, taxa de letalidade, e evolução dos diagnósticos.

O Portal Saúde, principal portal do Ministério da Saúde, também foi migrado para a Nuvem. Nele, a população pode acessar as últimas notícias, indicadores, informes, orientações, entre outros dados da pasta.

Leia a matéria no Canaltech.

Fonte: Canaltech

Cavaliani

Comentários