Boletim COVID-19: com mais de 2 mil mortes, taxa de letalidade aumenta no Brasil

Boletim COVID-19: com mais de 2 mil mortes, taxa de letalidade aumenta no Brasil

Atualizando o cen√°rio do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no Brasil, o Ministério da Saúde compartilhou as últimas informa√ß√Ķes da COVID-19 coletadas até às 14h de hoje (17). Subiu para 33.628 o número de casos confirmados da COVID-19 no Brasil, o que representa3.203 novas confirma√ß√Ķes registradas nas últimas 24h.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Os óbitos também aumentaram e s√£o, agora,2.141em decorrência da infec√ß√£o respiratória. Nas últimas 24h, foram217 novas mortes no território nacional, a maior marca di√°ria desde o início da pandemia.Essesnúmerosforam compartilhados, individualmente, pelas Secretarias Estaduais de Saúde. Atualmente, a taxa de letalidade da COVID-19 também subiu para 6,4% no país.

COVID-19 no Brasil

Brasil registra 33.628 casos do coronavírus e 2.141 mortes (Imagem: Reprodução/ Ministério da Saúde)

Entre as regi√Ķes brasileiras, o Sudeste concentra o maior número de casos com56,6% dos pacientes da doen√ßa no Brasil, o que representa19.067 pessoas. Em seguida est√° o Nordeste, com 22,2%, ou seja, 7.469 infectados. J√° as outras três regi√Ķes registram menos de 10% dos casos, cada. S√£o elas: Norte (3.158); Sul (2.602); Centro-Oeste (1.386).

A maior parte das notifica√ß√Ķes do Brasil, desde a chegada da pandemia no país, est√° em S√£o Paulo, que concentra 12.841 casos confirmados e928 mortes. Hoje, o estado prorrogou sua quarentena até dia 22 de maio. J√° osegundo estado mais afetado é o Rio de Janeiro, que tem 4.349 confirma√ß√Ķes e 341 óbitos. Em terceiro lugar em número demortes est√° Pernambuco com 2.006 casos e 186 óbitos.

Na federa√ß√£o, Tocantins é o menos afetado, com apenas31casos e uma morte.No entanto, todos os estados brasileiros j√° registram casos e óbitos em decorrência do novo coronavírus.

Para saber mais sobre a distribui√ß√£o dos casos confirmados e óbitos em decorrência da COVID-10 no Brasil, o Ministério da Saúde alimenta sua própria plataforma com an√°lises sobre a evolu√ß√£o da COVID-19 e gr√°ficos. Para acessar, clique aqui.

Novo ministro: Nelson Teich

Durante a tarde desta sexta (17), aconteceu a cerimônia de posse, no Pal√°cio do Planalto, do novo ministro da Saúde, Nelson Teich.Ao lado do Presidente da República, Jair Bolsonaro, Teich reconheceu o desafio e a responsabilidade que o cargo exige: "Recebo essa miss√£o e é uma honra estar aqui. Hoje come√ßo minhas atividades e vou trabalhar muito na qualidade da informa√ß√£o e na intera√ß√£o de equipes", destacou.

O ministroTeich possui gradua√ß√£o em medicina pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e duas especializa√ß√Ķes: em Medicina Interna e em Oncologia Clínica. Também possui pós-gradua√ß√£o em Economia da Saúde e mestrado em Avalia√ß√£o Econômica de Tecnologia de Saúde pela Universidade de York, do Reino Unido.

J√° atuou como médico no Hospital de Praia Brava, em Angra dos Reis (RJ), e no Hospital Geral de Jacarepagu√° (RJ). Também é um dos fundadores do Grupo COI (Clínicas Oncológicas Integradas), que presidiu até 2018, onde também criou o Instituto de Gest√£o, Educa√ß√£o e Pesquisa, destinado à realiza√ß√£o de pesquisas clínicas sobre c√Ęncer.

A seguir, confira a cerimônia completa da posse do novo ministro, transmitida via redes sociais:

Leia a matéria no Canaltech.