Voz do Maranhão, Erasmo Dibell refaz 'Intriga' em disco autoral com duas músicas inéditas

Por Jornal do Porto em 08/04/2020 às 10:53:29


Zeca Baleiro edita o álbum gravado com participações dos cantores Raimundo Fagner e Rita Benneditto. ? Amigos e conterrâneos, os maranhenses Erasmo Dibell e Zeca Baleiro se reencontraram em maio de 2019 na gravação do documentário musical Maranhão – Ventos que sopram. Do reencontro, nasceram uma música composta pelos artistas em parceria, São nunca, e a ideia de Baleiro bancar a edição de álbum de Dibell.

Intitulado Sarará e lançado de forma artesanal em 2015, o álbum será distribuído pelo selo de Baleiro, Saravá Discos, em dois volumes programados para este ano de 2020. Pautado por reciclagem do cancioneiro do cantor e compositor, cuja discografia inclui títulos como O amor é azul (1998) e Tudo de bom (2008), o repertório do novo álbum Sarará abarca, nessa nova edição, duas músicas inéditas produzidas por Zeca Baleiro com Adriano Magoo.

Capa do single 'Intriga', de Erasmo Dibell com participação de Lenna Bahule

Divulgação / Saravá Discos

Uma das duas inéditas é a já mencionada São nunca. A outra composição, Juntinhos, já está em rotação em rádios do Maranhão desde janeiro. Contudo, o primeiro single oficial do álbum Sarará é uma gravação inédita de Intriga, música da década de 1990 reavivada por Dibell com a cantora moçambicana Lenna Bahule em produção orquestrada por Baleiro com o próprio Dibell.

O cantor cearense Raimundo Fagner e a cantora maranhense Rita Benneditto participam do disco revisionista de Dibell. Rita, cabe lembrar, deu voz no álbum Pérolas aos povos (1999) a uma das músicas mais conhecidas do cancioneiro de Dibell, Filhos da precisão (1993), reggae de temática social.

Fonte: G1

Cavaliani

Comentários