Maio Amarelo: alunos participam de ação educativa da Arteris Intervias sobre uso do cinto em ônibus intermunicipais

Campanha "Tô de Cinto, Tô Seguro" acontece quarta-feira (22), às 14h30, na Rodoviária de Pirassununga; em 2023, 62% das vítimas de fatalidades no trecho da concessionária estavam sem cinto

Maio Amarelo: alunos participam de ação educativa da Arteris Intervias sobre uso do cinto em ônibus intermunicipais

A educação para um trânsito mais seguro é um compromisso contínuo da Arteris Intervias, com programação intensificada durante o Maio Amarelo - mês que marca a mobilização para a redução de sinistros de trânsito.

Nesta quarta-feira (22), acontece edição especial da campanha "Tô de Cinto, Tô Seguro" a partir das 14h30, na Rodoviária de Pirassununga. Durante a ação, equipes da concessionária e alunos da Emeija Abbibe Appes, escola acompanhada pelo Projeto Escola, vão orientar passageiros de ônibus intermunicipais sobre a importância do uso do cinto de segurança.

"Essa é uma atitude simples, que salva vidas no trânsito. É muito triste vermos que ainda existem pessoas que ignoram essas orientações e se arriscam no trânsito sem cinto. Ele é obrigatório a todos os ocupantes dos veículos, incluindo os de transporte coletivo, como vans e ônibus. E é este alerta que vamos reforçar com as crianças durante a ação desta semana", acrescenta o diretor superintendente da Arteris Intervias, Helvécio Tamm de Lima Filho.

O uso correto do cinto pode reduzir em 45% o risco de morte para pessoas no banco da frente e 75% para passageiros no banco de trás dos veículos, segundo estudos da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet).

Apesar da eficiência comprovada e da obrigatoriedade por lei, levantamento da concessionária aponta que 62% das vítimas de fatalidades registradas no ano passado, em todo o trecho administrado, estavam sem cinto. Os números levam em consideração apenas ocorrências envolvendo veículos e caminhões, já que motociclistas, ciclistas e pedestres não se enquadram nessas estatísticas.

Dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) corroboram a necessidade e a importância dessas iniciativas educativas, já que, em 2023, uma média de 275 motoristas foram multados por hora nas rodovias brasileiras pela falta do uso do equipamento.

A infração por não usar cinto de segurança é considerada grave pelo Código de Trânsito Brasileiro, com perda de cinco pontos na CNH e multa aplicada por autoridades de trânsito.

Investimentos e inovação

A Arteris foi a empresa privada que mais investiu no Brasil na última década. Entre 2010 e 2023, esse valor já ultrapassou os R$23 bilhões, que, somados às iniciativas de educação no trânsito do Programa Viva, foram essenciais para a redução de sinistros.

Entre 2010 e 2020, a Arteris reduziu em mais de 51% o número de fatalidades em suas estradas após a assinatura do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), compromisso que foi renovado de forma voluntária para a próxima década, entre 2020 e 2030.

SERVIÇO:

Campanha Tô de Cinto, Tô Seguro

Quarta-feira (22), a partir das 14h30

Rodoviária de Pirassununga

Acompanhantes Goiania