No Dia Mundial da Água, BRK leva conhecimento a estudantes da escola Professora Pedrina Pires Zadra

Alunos aprenderam sobre todo o caminho que a água bruta faz até chegar potável às torneiras dos imóveis de Porto Ferreira

BRK_Palestra DMA Porto Ferreira

BRK_Palestra DMA Porto Ferreira

No Dia Mundial da Água, estudantes da escola estadual Professora Pedrina Pires Zadra, na Vila Sibila, em Porto Ferreira, tiveram uma aula especial sobre saneamento, no que tange aos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Por meio de dois dos seus funcionários, a BRK, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto do município, levou às crianças e adolescentes do ensino fundamental, informações sobre todos os processos pelos quais a água bruta passa antes de chegar às residências e, depois, quando volta, limpa, à natureza.

"Esse é um tema importante para ser trabalhado todos os dias, sobre a valorização e o consumo da água. Os alunos e a comunidade necessitam ter a conscientização e a informação de como é a distribuição desse recurso na cidade. É um tema para ser abordado principalmente no Dia Mundial da Água, mas que deve ser uma conscientização diária", destacou a diretora da escola, Viviane Cristina Possani Aona.

A encarregada de qualidade do produto, Adriana Carla Fossaluza, explicou aos alunos sobre a captação do recurso hídrico em sua forma bruta, no Rio Mogi Guaçu, detalhou o tratamento pelo qual a água passa para se tornar potável e a forma como se dá a distribuição, por meio de redes que se espalham por toda a cidade.

Adriana destacou o rigoroso processo de controle de qualidade mantido pela BRK e que assegura que a água chegue às torneiras dentro dos padrões de potabilidade exigidos pela legislação brasileira. Citou ainda que, além das mais de 79 mil análises realizadas em 2022, a concessionária mantém um laboratório móvel que visita as residências para atestar "in loco" a qualidade do produto.

O Laboratório Móvel, inclusive, foi um dos atrativos das palestras realizadas em dois períodos na escola da Vila Sibila. Os estudantes tiveram acesso ao veículo e puderam observar os equipamentos que são utilizados para analisar as condições físico-químicas da água tratada em tempo real. O técnico Marcos Adriano Vieira, responsável pelo laboratório volante, expôs aos alunos três amostras de água para exemplificar o processo: bruta, em tratamento e totalmente tratada.

Por fim, Adriana destacou o processo reverso, ou seja, o tratamento dado a água que retorna dos imóveis pelas redes de esgoto, resultante de limpezas em geral, da lavagem de louças e do uso de pias e banheiros, por exemplo. Ela lembrou que a água precisa ser devidamente tratada antes de ser devolvida aos mananciais e que, para isso, Porto Ferreira conta com três Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), que tratam mais de 7 milhões de litros de efluentes por dia.

"É uma grande satisfação para a BRK levar o conhecimento sobre todo o caminho que a água percorre desde o manancial onde é captada, até chegar às torneiras em plenas condições de potabilidade. Assim, plantamos em um solo fértil, que são nossas crianças e adolescentes, uma semente de conscientização sobre o valor que a água tem e a necessidade de preservá-la para garantirmos um futuro sem escassez", afirma o gerente de operações da BRK, Alex Zampieri.

Acompanhantes Goiania