Movimento Nacional pela Vacinação começa nesta segunda-feira (27)

Durante as ações, haver√° vacinação com doses de reforço bivalentes contra a Covid-19 em pessoas que t√™m maior risco de desenvolver formas graves da doença

Movimento Nacional pela Vacinação começa nesta segunda-feira (27)

Dados do Ministério da Saúde revelam que, até o momento, cerca de 19 milhões de pessoas estão em atraso com a segunda dose da vacina contra Covid-19. Além disso, outras 68 milhões ainda não tomaram a primeira dose de reforço, enquanto 30,1 milhões de pessoas não tomaram o segundo reforço da vacina contra a doença em todo o país.

Com o intuito de ampliar a cobertura vacinal da Covid-19 e de outras vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), ser√° lançado nesta segunda-feira (27) o Movimento Nacional pela Vacinação. Nesta primeira etapa, a imunização contra a Covid-19 ter√° reforço para os grupos priorit√°rios em todo o país.

Anvisa prorroga liberação para uso da vacina da Monkeypox no Brasil

HEPATITE B: percentual de recém-nascidos vacinados é um dos menores da história

Durante as ações, haver√° vacinação com doses de reforço bivalentes contra a Covid-19 em pessoas que t√™m maior risco de desenvolver formas graves da doença, como é o caso de idosos acima de 60 anos ou pessoas com defici√™ncia. O infectologista do Hospital das Forças Armadas de Brasília Hemerson Luz destaca a import√Ęncia da imunização.

"O esquema vacinal completo contra Covid-19, incluindo as doses de reforço, é a melhor forma para evitar casos graves da doença, que evoluam com internação em UTI ou mesmo com o óbito. O surgimento de novos tratamentos e novos medicamentos que combatem o coronavírus também pode ajudar a evitar esses casos mais graves. Mas a vacinação evita a evolução para formas graves", destaca.

O Ministério da Saúde informa, ainda, que também est√° prevista a intensificação na campanha de Influenza, no m√™s abril, antes da chegada do inverno, período em que as baixas temperaturas contribuem para o aumento nos casos de doenças respiratórias. Também haver√° ação de multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas.

Confira o cronograma

Etapa 1 - a partir de fevereiro
Vacinação contra Covid-19 (reforço com a vacina bivalente)
(estimativa populacional: 52 milhões)

Público-alvo: pessoas com maior risco de formas graves de Covid-19

  • Pessoas com mais de 60 anos
  • Gestantes e puérperas
  • Pacientes imunocomprometidos
  • Pessoas com defici√™ncia
  • Pessoas vivendo em Instituições de Longa Perman√™ncia (ILP)
  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas
  • Trabalhadores e trabalhadoras da saúde

Etapa 2 - a partir de março
Intensificação da vacinação contra Covid-19

Público alvo:

  • Toda a população com mais de 12 anos

Etapa 3 – a partir de março
Intensificação da vacinação de Covid-19 entre crianças e adolescentes

Público alvo:

  • Crianças de 6 meses a 17 anos

Estratégias e ações:

  • Mobilizar a comunidade escolar, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio com duas semanas de atividades de mobilização e orientação; comunicar estudantes, pais e respons√°veis sobre a necessidade de levar a Caderneta de Vacinação para avaliação.

Etapa 4 – a partir de abril
Vacinação de Influenza

Público-alvo:

  • Pessoas com mais de 60 anos
  • Adolescentes em medidas socioeducativas
  • Caminhoneiros e caminhoneiras
  • Crianças de 6 meses a 4 anos
  • Forças Armadas
  • Forças de Segurança e Salvamento
  • Gestantes e puérperas
  • Pessoas com defici√™ncia
  • Pessoas com comorbidades
  • População privada de liberdade
  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas
  • Professoras e professores
  • Profissionais de transporte coletivo
  • Profissionais portu√°rios
  • Profissionais do Sistema de Privação de Liberdade
  • Trabalhadoras e trabalhadores da saúde

Etapa 5 - a partir de maio
Multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas

Estratégias e ações:

  • Mobilizar a comunidade escolar, com duas semanas de atividades de mobilização e orientação; reduzir bolsões de não vacinados; comunicar estudantes, pais e respons√°veis sobre a necessidade de levar a Caderneta de Vacinação para avaliação.