Qual notebook comprar? G1 testa seis opções para estudar e trabalhar

Qual notebook comprar? G1 testa seis opções para estudar e trabalhar
Acer, Apple, Dell, Lenovo, LG e Samsung vão bem no desempenho e nas configurações, mas as câmeras para videochamada não empolgam muito. Guia de Compras: review de notebooks

g1

Guia de Compras: review de notebooks

g1

Escolher um notebook novo envolve siglas, termos técnicos e muita procura pelo modelo certo.

O g1 testou seis modelos com configurações ideais para estudar, trabalhar e ver séries no streaming: bastante memória RAM, telas de resolução alta, disco SSD para acessar dados mais r√°pido e processadores de alto desempenho. Tem modelo que até d√° para jogar.

Os notebooks avaliados foram:

Acer Aspire 5

Apple MacBook Air

Dell Inspiron 15

Lenovo Yoga 7i

LG Gram

Samsung Book

Os preços variavam entre R$ 4.200 e R$ 9.000 nas principais lojas on-line, no começo de fevereiro.

O que os notebooks avaliados têm em comum:

8 GB de RAM

256 GB ou mais de armazenamento SSD

Telas Full HD ou de maior resolução

Pesam menos de 2 kg

Conector para headset/fone de ouvido com fio

Veja a seguir o desempenho de cada um deles e, ao final da reportagem, leia a conclusão.

Outros guias:

SMARTPHONE PREMIUM: teste com modelos topo de linha

CADEIRAS: Como escolher uma para o home office

FONES DE OUVIDO: veja como selecionar o melhor headset

TODOS OS GUIAS

Acer Aspire 5

g1

O Acer Aspire 5 é o notebook mais pesado entre os modelos testados (1,9 kg), apesar de ter uma tela de 14 polegadas – o LG Gram tem uma tela de 17 polegadas e pesa somente 1,35 kg, para comparação.

Porém, pelas suas boas configurações para trabalhar e estudar, o modelo oferece uma ótima relação entre custo e benefício. Nas lojas on-line, o Aspire 5 custava R$ 4.200, em média, no meio de fevereiro.

A unidade de testes veio com um processador Intel Core i5 de 11¬™ geração (o mais recente) e placa gr√°fica Intel Iris Xe, além de 475 GB de SSD (disco de estado sólido, mais veloz que o disco rígido convencional).

Seu desempenho é bom, sem travar, mas foi o único a apresentar problemas durante os testes – uma configuração errada do Windows 11 impedia o notebook de ligar sozinho e acender a tela ao abrir a tampa.

Em v√°rios momentos, o computador não ligava a tela, mas fazia barulho e esquentava sozinho. Foi necess√°rio entrar em contato com o suporte da marca para resolver o problema.

A tela com resolução Full HD do Aspire 5 é muito parecida com a do Dell Inspiron 15 e a do Samsung Book, com um acabamento fosco, e parece precisar de um ajuste maior de contraste.

O teclado em português não tem iluminação e a m√°quina não conta com leitor de digitais para segurança e desbloqueio do Windows.

A webcam do Aspire 5 é razo√°vel, como a dos demais notebooks do teste. Gera imagens que, em videochamadas, ficam claras, mas perdem definição e se mostram borradas se você se mexer muito falando.

Sua bateria ficou na média dos demais notebooks. A Acer diz que a autonomia fora da tomada chega a 8 horas de uso, e o Aspire 5 pode se encaixar nessa previsão – ao usar por seis horas, a carga caiu de 100% para 55%.

Acer Aspire 5: porta Ethernet, HDMI, duas USB 3 e uma USB-C em um dos lados

Henrique Martin/g1

Nas conexões para dispositivos externos, o Acer Aspire 5 vem com três do tipo USB 3.0, porta de rede Ethernet, saída HDMI para vídeo e uma porta USB-C 3.2.

Além disso, a fabricante permite expandir ou trocar o SSD da m√°quina por conta própria sem perder a garantia do produto.

???? Onde comprar o produto:

Veja no site das Americanas

Veja no site das Casas Bahia

Veja no site do Carrefour

Apple MacBook Air

g1

Notebook mais caro e mais leve (1,29 kg), o MacBook Air é o único modelo da Apple na lista. Seu preço no meio de fevereiro era de R$ 9.000, em média, nas lojas on-line.

O notebook vem com processador M1, desenvolvido pela própria marca e que usa a arquitetura ARM – a mesma usada nos smartphones. E roda o sistema operacional Mac OS 12.

Como a Apple costuma integrar muito bem o hardware com o sistema operacional, o MacBook Air é o único modelo do teste a conseguir ficar mais de um dia de trabalho longe da tomada. Isso ocorre porque a companhia desenvolve tanto os chips como o sistema operacional, que funcionam de forma mais otimizada que um notebook com Windows.

No uso cotidiano, o MacBook Air não travou em nenhum momento. É um notebook bom para trabalhar, editar vídeos caseiros e fotos e fazer videoconferências. Sua câmera integrada – chamada de FaceTime HD – tem resolução de 720p e é a melhor entre os notebooks do teste.

Sua tela é de 13,3 polegadas com alta resolução (2.560 x 1.600), excelente para ver filmes e séries. O teclado retroiluminado (com teclas que acendem) é confort√°vel de usar, mas não est√° em português e é preciso aprender atalhos para acentuação.

O botão de liga/desliga funciona como leitor de digitais para desbloquear o notebook de forma mais r√°pida, sem precisar digitar senhas.

O grande problema do MacBook Air é a falta de espaço para expansão: são apenas dois conectores do tipo USB-C/Thunderbolt, que servem para conectar a fonte de energia.

MacBook Air com poucas portas de expansão

Henrique Martin/g1

Com isso, apenas uma porta fica disponível para conectar monitores externos, leitores de cartão ou até mesmo carregar um iPhone.

Pelo menos a bateria do MacBook Air foi a que mais durou entre os notebooks do teste, passando de 6h de uso com 73% de carga e chegando a 8h ainda com 65% disponíveis. A bateria foi carregada somente após 4h de uso no dia seguinte, ainda com 25% de energia disponível. Segundo a Apple, a bateria pode durar até 18 horas.

???? Onde comprar o produto:

Veja no site das Casas Bahia

Veja no site das Americanas

Dell Inspiron 15

g1

O Dell Inspiron 15 veio com as especificações técnicas mais avançadas entre os modelos da lista, com processador Intel Core i7 de 11¬™ geração e o único com placa gr√°fica dedicada, uma Nvidia MX450 com 2 GB de RAM.

Por conta disso, oferece o melhor desempenho entre os seis modelos, sendo indicado para trabalhar, estudar e até mesmo jogar, apesar de não ser um notebook gamer.

Também é o único com 512 GB de armazenamento SSD (disco de estado sólido), j√° que os demais notebooks têm 256 GB em média. O Inspiron 15 estava à venda no meio de fevereiro por R$ 7.300 nas lojas on-line.

Com uma tela de 15,6", o Inspiron 15 tem mais espaço em seu chassi em comparação com modelos menores, como o MacBook Air e o Lenovo Yoga 7i.

Com isso, a Dell conseguiu encaixar um teclado completo em português, com iluminação das teclas, e um teclado numérico. O notebook pesa 1,63 kg.

Por conta das colunas adicionais no teclado, o trackpad (base sensível ao toque que atua como mouse) fica um pouco fora de centro – o mesmo ocorre no LG Gram e no Samsung Book – e é preciso se acostumar para não errar na digitação e nos cliques.

Dell Inspiron 15: teclado iluminado, mas trackpad fica fora do centro

Henrique Martin/g1

O Inspiron 15 tem leitor de digitais integrado para desbloqueio do sistema.

O modelo veio com Windows 11 instalado e o único problema encontrado não foi travar, mas sim "esquecer" que o microfone integrado não estava l√° durante uma videochamada, resolvido nas configurações do sistema.

A webcam segue o padrão dos demais notebooks, sem grande destaque: faz o b√°sico, faltando definição.

Mas a webcam do Dell traz uma trava de privacidade, que permite bloquear a câmera quando ela não est√° em uso. Dos notebooks avaliados, só o Dell e o Lenovo oferecem essa opção de maior privacidade.

Dell Inspiron 15: webcam aberta e fechada com a trava de privacidade

Henrique Martin/g1

Além do bom desempenho, o Inspiron 15 vem com duas portas USB 3.2, uma USB-C/Thunderbolt e uma porta HDMI para monitores/TVs, além de ser o único com entrada para cartões de memória padrão SD.

Usar o Inspiron 15 por seis horas consumiu 50% da bateria. Parece muito, mas pelo tamanho da tela e por ter um processador mais poderoso – e que gasta mais energia –, o notebook da Dell oferece a melhor duração de bateria entre os modelos com Windows testados.

???? Onde comprar o produto:

Veja no site das Americanas

Veja no site das Casas Bahia

Lenovo Yoga 7i

g1

O Lenovo Yoga 7i é o notebook mais vers√°til entre os modelos do teste, j√° que entra na categoria dos 2 em 1. Tem uma tela sensível ao toque que pode ser girada para deixar o port√°til em diversas posições diferentes, incluindo a de um tablet.

Isso torna o Yoga 7i uma boa indicação para estudar tomando notas escritas à mão – mas é preciso comprar uma caneta compatível à parte, j√° que ela não vem junto com o notebook.

E é ótimo para deixar na posição de tenda – com o teclado servindo como apoio – e ver filmes na tela de 14 polegadas.

Lenovo Yoga 7i: tela que gira permite usar em v√°rias posições

Henrique Martin/g1

Em fevereiro, o Lenovo Yoga 7i estava à venda por R$ 8.000 nas lojas on-line.

Nas especificações técnicas, o notebook é bastante parecido com o Dell Inspiron 15. Vem com processador Intel Core i7 de 11¬™ geração e uma placa gr√°fica integrada Intel Iris Xe.

A tela, como no LG Gram e no Apple MacBook Air, tem um acabamento brilhante, que deixa as imagens mais nítidas na tela – e as marcas de dedos mais visíveis também.

O notebook roda Windows 11 e não apresentou lentidão ou travamento no uso. Sua webcam, como a do Dell Inspiron 15, tem uma trava de privacidade e o mesmo desempenho fraco das demais concorrentes com Windows.

Lenovo Yoga 7i: webcam aberta e fechada com a trava de privacidade

Henrique Martin/g1

O teclado em português é retroiluminado e bastante confort√°vel – o mais ergonômico entre os seis notebooks do teste. O leitor de digitais, porém, fica fora do teclado, próximo ao trackpad. O dispositivo pesa 1,43 kg.

O port√°til também economiza nas conexões com dispositivos externos e vem apenas com uma porta USB 3.2 e duas USB-C/Thunderbolt, que podem ser usadas também para conectar o carregador de bateria. Assim como o MacBook Air, o Yoga 7i usa um conector padrão USB-C em sua fonte.

A Lenovo diz que a bateria dura até 16 horas dependendo das condições de uso. Na pr√°tica, após seis horas, chegou a 40% de carga.

???? Onde comprar o produto:

Veja no site das Casas Bahia

Veja no site das Americanas

LG Gram

g1

O LG Gram tem a maior e melhor tela entre os notebooks do teste. São 17 polegadas e isso não deixa o produto pesado: é o segundo mais leve, atr√°s apenas do MacBook Air, com 1,35 kg.

Mas é o único com um processador Intel Core i5 de 10¬™ geração, que não é o mais recente. Nas lojas on-line, o LG Gram era vendido por R$ 8.000 na metade de fevereiro.

Assim como o Samsung Book, o LG Gram veio sem Windows 11 instalado. Porém, ambos estavam qualificados para atualização gratuita pela Microsoft e o processo de update ocorreu sem problemas.

O fato de ter um processador “mais antigo” não é um problema para o LG Gram – seria ruim apenas se fosse um chip mais velho de 8¬™ ou 9¬™ gerações.

Roda tarefas bem, sem travar, e a tela grande de 17 polegadas é a melhor de usar. Tem a mesma resolução do MacBook Air (2.560 x 1.600) e é excelente para ver séries e filmes no streaming.

E, como nos concorrentes, a superfície brilhante deixa a tela mais suscetível a marcas de dedos.

LG Gram: tela grande e nítida

Henrique Martin/g1

O teclado retroiluminado é confort√°vel de usar e conta com um teclado numérico, como ocorre no Dell Inspiron 15 e no Samsung Book.

Aqui o trackpad est√° mais centralizado, o que facilita o uso, e o botão liga/desliga com o leitor de digitais funciona muito r√°pido. Sua webcam segue o padrão nada impressionante das demais câmeras dos concorrentes, fazendo o b√°sico, também sem grande definição.

O LG Gram vem com três portas USB 3.0, uma USB-C/Thunderbolt, saída HDMI para vídeo e um leitor de cartões no formato microSD.

A fabricante diz que a bateria do notebook dura até 17 horas. Na pr√°tica, trabalhar com o LG Gram consumiu 60% da carga em seis horas de uso e mais 25% nas outras duas – e o notebook acabou o dia precisando voltar para a tomada.

???? Onde comprar o produto:

Veja no site das Americanas

Samsung Book

g1

O Samsung Book, assim como o Acer Aspire 5, é uma das opções com melhor relação custo e benefício. Tem boa configuração – muito similar à do concorrente, ambos com processador Intel Core i5 de 11¬™ geração – e um preço na faixa dos R$ 4.200 nas lojas on-line consultadas em fevereiro.

A principal diferença aqui é a tela, com 15,6 polegadas no modelo da Samsung e 14 polegadas no Acer.

O notebook veio com Windows 10 instalado, mas estava qualificado para o upgrade gratuito. O processo de atualização foi r√°pido, como no LG Gram.

O notebook veio com 8 GB de RAM. Dois compartimentos na parte inferior do Samsung Book permitem ao consumidor aumentar a RAM e a capacidade do SSD por conta própria, sem perder a garantia.

Samsung Book: parte inferior tem dois compartimentos que podem ser abertos para adicionar memória e armazenamento

Henrique Martin/g1

O Acer Aspire 5 também deixa aumentar o SSD, mas é preciso entrar em contato com o suporte da fabricante primeiro.

Ainda nas conexões, o notebook tem um leitor de cartões microSD, duas portas USB 3.0, uma USB-C, saída HDMI para vídeo e uma porta de rede Ethernet para conexão à internet pelo cabo.

O teclado em português inclui uma √°rea numérica, mas não é iluminado como na maioria dos concorrentes. Seu trackpad é centralizado e confort√°vel de usar, e o notebook não tem leitor de digitais.

A webcam do Samsung Book pareceu a pior entre os notebooks do teste, com um ângulo mais próximo ao rosto e uma ausência grande de cores na imagem.

E a bateria, com promessa de autonomia de 10h pela Samsung, ficou próxima ao Acer Aspire 5, com consumo de quase 60% da carga após seis horas de trabalho.

???? Onde comprar o produto:

Veja no site do Carrefour

Veja no site das Casas Bahia

Veja o site das Americanas

Conclusões

MELHOR CUSTO/BENEFÍCIO: dois notebooks se destacam nessa categoria – o Acer Aspire 5 e o Samsung Book.

Têm preços similares (na faixa dos R$ 4.200 em fevereiro nas lojas on-line) e especificações técnicas muito parecidas. Sua principal diferença é o tamanho de tela: 14" no Acer e 15,6" no Samsung.

Além do preço e bom desempenho, seu principal benefício é o fato de permitirem atualização de alguns itens de hardware pelo consumidor, sem perda da garantia.

Desse modo, mesmo pagando por peças à parte, é possível ampliar um pouco a capacidade do notebook e dar um tempo adicional de vida útil ao produto.

O modelo da Acer permite trocar o SSD principal e adicionar um novo SSD ou HD – mas a fabricante pede para entrar em contato antes com o suporte técnico.

O da Samsung tem dois compartimentos para atualizar o notebook com mais memória RAM e SSD ou HD novos.

MELHOR WEBCAM: no geral, as câmeras de todos os notebooks se enquadram na categoria "d√° para o gasto": funcionam para o b√°sico – usar em videochamadas – sem grande qualidade de imagem.

Destaque para a webcam do MacBook Air, da Apple, que mostrou imagens com melhor definição e uma maior gama de cores.

Teste de webcam dos notebooks

g1

MELHOR BATERIA: ao avaliar os notebooks com Windows e processador Intel, um comportamento padrão: os fabricantes prometem dia inteiro de bateria – como até 16 horas, para citar o exemplo do Lenovo Yoga 7i.

Na pr√°tica, a carga chega aos 30% após 6 ou 7 horas longe da tomada. Mais de 8 horas? Só no modo de economia de bateria.

O Dell Inspiron 15 merece destaque, que chegou a 50% de carga após seis horas – os demais notebooks com Windows atingiram números menores após o mesmo período.

A exceção aqui é o MacBook Air com processador M1 da Apple e sistema operacional Mac OS 12. A integração de hardware e software feita pela fabricante otimiza ao m√°ximo a duração da bateria.

Na vida real, isso permite passar um dia útil todo longe da tomada, indo de 100% de carga a 65% ou 55% após 8 horas, dependendo do uso.

D√° para fechar a tampa do notebook e colocar na tomada só no final da manhã seguinte.

MELHOR DESEMPENHO: com todos os notebooks com 8 GB de RAM e pelo menos 256 GB de SSD, o desempenho geral dos modelos é bom e sem nenhum travamento ou lentidão no uso di√°rio dos computadores.

Aqui dois modelos merecem destaque, ambos com processadores mais r√°pidos: o Dell Inspiron 15 e o Lenovo Yoga 7i, que usam um Intel Core i7 de 11¬™ geração – o mais recente e mais veloz da marca.

O Dell também conta com uma placa de vídeo integrada Nvidia MX450 com 2 GB de RAM dedicados, o que melhora ainda mais sua performance em jogos e vídeos. Os demais modelos usam placas de vídeo (também chamadas de GPU) integradas da Intel – e o MacBook Air, uma GPU integrada da própria Apple.

MELHOR TELA: quem fica o dia todo na frente do notebook sabe que uma tela brilhante e nítida faz a diferença. Quatro notebooks (Acer, Dell, Lenovo e Samsung) vêm com telas com resolução Full HD (1920x1080), o mínimo desej√°vel em um bom notebook.

J√° o MacBook Air e o LG Gram vieram com resoluções mais altas, de 2560x1600 pontos – quanto maior a resolução, maiores os detalhes e a definição de imagem.

A tela de 17 polegadas do LG Gram é a melhor dos seis notebooks: grande, com muito espaço de trabalho e excelente para ver filmes e séries por streaming.

MELHOR PARA LEVAR NA MOCHILA: Nenhum dos notebooks do teste pesa mais de 2 kg.

O mais leve é o MacBook Air (1,29 kg), seguido pelo LG Gram – mesmo com uma tela grande de 17 polegadas, ele pesa somente 1,35 kg – e pelo Lenovo Yoga 7i (1,43 kg). O mais pesado é o Acer Aspire 5, com 1,9 kg.

CARREGADOR UNIVERSAL: apenas dois notebooks do teste usam o padrão USB-C para recarregar a bateria – o Apple MacBook Air e o Lenovo Yoga 7i. A vantagem é poder sair de casa com apenas uma fonte para energizar tanto o notebook quanto o smartphone Android.

Como foram feitos os testes

O g1 solicitou aos fabricantes notebooks lançados entre o final de 2021 e início de 2022 com configurações indicadas para trabalhar, estudar e jogar.

Eles deveriam ter os seguintes requisitos mínimos: processador Intel Core i5 ou Core i7 (10¬™ ou 11¬™ geração), AMD Ryzen 5 ou Apple M1, pelo menos 128 GB de armazenamento e 8 GB de RAM e rodando Windows 11/Mac OS 12. O tamanho da tela poderia variar entre 14 e 17 polegadas.

Os testes foram feitos com uso di√°rio dos notebooks em uma jornada de trabalho de 8 horas. Foram avaliadas a duração da bateria, especificações técnicas e o desempenho como uso de 8h por dia em média com navegação na web, edição de textos e planilhas, participar de vídeochamadas e assistir a séries no streaming.

Esta reportagem foi produzida com total independência editorial por nosso time de jornalistas e colaboradores especializados. Caso o leitor opte por adquirir algum produto a partir de links disponibilizados, a Globo poder√° auferir receita por meio de parcerias comerciais. Esclarecemos que a Globo não possui qualquer controle ou responsabilidade acerca da eventual experiência de compra, mesmo que a partir dos links disponibilizados. Questionamentos ou reclamações em relação ao produto adquirido e/ou processo de compra, pagamento e entrega deverão ser direcionados diretamente ao lojista respons√°vel.
Acompanhantes Goiania