SINDICER E Prefeitura de Porto Ferreira lançam oficialmente a Certificação de Indicação de Procedência das Cerâmicas

SINDICER E Prefeitura de Porto Ferreira lançam oficialmente a Certificação de Indicação de Procedência das Cerâmicas

No dia 28 de maio de 2021, na Central de Atendimento ao Turista, o Sindicato das Indústrias de Produtos Cerâmicos de Louça de Pó, de Pedra, Porcelana e da Louça de Barro de Porto Ferreira (SINDICER), e a Prefeitura Municipal de Porto Ferreira, lançaram oficialmente a certificação da Indicação Geográfica, na modalidade de Indicação de Procedência da Cerâmica produzida em nosso município, concedido recentemente pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) após uma ampla análise de um projeto de mais de 1000 (mil) páginas protocolado em Novembro de 2018 junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI.

Atualmente, o município conta com 20 indústrias já certificadas pelo conselho regulador, que começaram a partir do 28 de maio de 2021, a identificar seus produtos por meio de selos, impressos em embalagens, tags, etiquetas, certificados, e/ou na documentação correspondente aos seus produtos.

O registro de Indicação de Procedência é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado.

Considera-se Indicação de Procedência (IP) o nome geográfico de país, cidade, região ou localidade de seu território que se tenha tornado conhecido como centro de extração, produção ou fabricação de determinado produto ou de prestação de determinado serviço, mas não há características específicas naturais (clima, geografia etc.) ou humanas envolvidas na produção do produto.

A certificação de Indicação de Procedência propicia a diferenciação dos produtos fabricados em Porto Ferreira no mercado e resulta na fidelização do consumidor, que saberá que, sob a identificação da certificação de Indicação de Procedência, irá encontrar um produto de qualidade e com características locais, peculiares de Porto Ferreira.

Para o presidente do Sindicer, Luís Gustavo Burian, "a certificação de procedência facilita a comercialização e aumenta o valor agregado dos produtos, favorecendo o acesso aos mercados, além de aumentar a competitividade nos mercados interno e internacional, pois o certificado projeta uma imagem associada às virtudes e à tipificação, promovendo uma garantia institucional da qualidade, reputação e identidade", destacou Burian, que enalteceu o trabalho da Prefeitura Municipal e dos empresários do setor cerâmicos envolvidos no projeto.