A ex-primeira-dama Viviane Cristina Santana Rasi, que também é servidora concursada na Prefeitura como atendente de desenvolvimento infantil, sofreu condenação semelhante a esta agora recebida por Ana Carolina Diniz da Cunha Cintra Braga, em processo movido pelo Ministério Público local que resultou em sua condenação por enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação dos princípios da administração pública, no ano de 2016.

Em primeira instância, Viviane também foi condenada a devolver valores, pagar multa, perda de direitos políticos, proibição de contratar com o Poder Público e perda do cargo público. Porém, ao apresentar recurso ao Tribunal de Justiça, ela conseguiu preservar o cargo público que ocupa na Prefeitura, sendo mantidas as outras condenações.
O MP de Porto Ferreira ajuizou ação contra Viviane alegando que durante sua licença saúde do cargo público municipal que ocupava e pelo qual recebia a quantia de R$ 12,3 mil de vencimentos brutos, coordenou campanha política em Porto Ferreira para o candidato a deputado federal Baleia Rossi (PMDB), em 2014, bem como viajou ao exterior quando o laudo médico recomendava repouso.
O caso ganhou bastante repercussão em 2016, sendo inclusive noticiado pelo jornal Folha de S. Paulo. Viviane ainda atacou diretores do Jornal do Porto em local público na época da condenação em primeira instância, pelo fato de o semanário ter publicado a decisão.

0
0
0
s2sdefault