Rio comprido 1
Semana passada o Jornal do Porto trouxe com exclusividade mais uma sapatada da Justiça nos contratos entre a Prefeitura e a fundação Rio do Leão, uma Oscip que atuou no município no governo do Dr. Maurício Rasi. Foi a terceira condenação num terceiro contrato diferente. Em cada uma dessas condenações o ex-prefeito, seu ex-assessor André Silano, a mãe deste, que era diretora da organização, e a própria fundação foram condenados a devolver solidariamente o valor dos contratos, além de multas individuais de 50% do valor contratado. Fazendo umas contas por baixo, isso passa da casa dos milhões de reais.

Rio comprido 2
É bom frisar sempre que destas três condenações, apenas uma delas já foi julgada em segunda instância, na qual o Tribunal de Justiça confirmou a sentença dada pelo juízo da Comarca de Porto Ferreira. Foi por causa dessa confirmação em segunda instância que o ex-prefeito apareceu como candidato “inapto” nas eleições de 2016, quando tentou retornar à Prefeitura. Ele ficou em segundo lugar na votação, mas na contabilidade final de votos aparecia como “zero”. Isto é, a Justiça Eleitoral não computou os sufrágios que ele recebeu.

Rio comprido 3
E por que estou contando isso de novo, já que muita gente ainda tem conhecimento desse fato. Porque de novo e outra vez, somente após a publicação do Jornal do Porto semana passada, o ex-prefeito resolveu se manifestar sobre esses fatos. Ele veio a público no twitter, rede social que não usava desde 2014, onde tem 185 seguidores, para dizer que estava “animado!”. Isso mesmo, o Dr. Maurício estava animado com mais uma condenação.

Rio comprido 4
A explicação do próprio para tal animação: “Decisão recente da justiça – OSCIP Rio do Leão, fecha um cicLo e abre caminho para nossa defesa em esferas superiores. Ela confirma que NÃO HOUVE enriquecimento ilícito, portanto, CONTINUO gozando de todos os meus DIREITOS POLÍTICOS, para desespero de alguns...”

Rio comprido 5
Olha, eu não sou ninguém na área jurídica, mas não sou tonto. Se ele estava inelegível na eleição de 2016, por que haveria uma mudança agora? Lembrando que ainda faltam mais duas decisões em segunda instância? E se estas se confirmarem, como a primeira?

Rio comprido 6
Na verdade, o ex-prefeito se apega num detalhe da lei de improbidade administrativa, que diz que somente ficam inelegíveis quando as sentenças apontam enriquecimento ilícito, ou seja, o dolo (vontade de cometer ato criminoso). E ele diz que esta sentença não diz que houve o enriquecimento ilícito. Não, eu não sabia dessas coisas. Quem me falou foi um advogado amigo.

Rio comprido 7
Assim, o Dr. Maurício terá agora uma batalha grande pela frente nos tribunais. Lembrando que ainda existem outras ações (diversas, aliás), correndo contra atos de sua administração em diversas instâncias, envolvendo inclusive outros ex-assessores. Algumas nem chegaram ainda a ser julgadas em primeira instância. Vamos ver o que vai sair disso tudo. E parece meio óbvio que ele será candidato novamente a prefeito em 2020, mesmo se estiver todo enrolado, como aconteceu em 2016. É o que faz crer o seu pequeno tuíte. Ou pode ser, ainda, uma “valorização do passe”. Muita gente que está na corrida gostaria do seu apoio.

Perguntar não ofende se ofender não pergunto mais.
Será que teremos esse ano a mesma ladainha da última eleição para prefeito, quando um candidato e sua trupê juravam de pé junto que poderia ser eleito e deu no que deu. Seus votos não foram válidos! Depois não digam que não foram avisados.

Na rádio 1
Falamos de um ex-prefeito, e agora vamos falar do atual. Rômulo Rippa foi à Rádio Comunidade FM como faz todas as segundas-feiras, participar do programa “Abordagem Regional”, do meu amigo Paulinho Carvalho, e o assunto que dominou a pauta do programa foi o pacote de obras anunciado semana passada. Sem dúvida, a notícia de maior impacto político até agora no governo Rômulo, pois vai contemplar com obras praticamente todas as regiões da cidade. Com o apoio dos vereadores que terão suas solicitações apreciadas.

Na rádio 2
O prefeito estava até um tanto exaltado ao falar do pacote. E aproveitou para mandar alguns recados, principalmente à oposição. Indiretamente (ou não?), sua artilharia se voltou contra o governo anterior ao seu, e todo o grupo da família. Assim, Rômulo repetiu uma frase que tem usado constantemente, que é “Porto Ferreira não tem mais sobrenome”. “Vê se alguém na cidade fala por aí ‘o grupo dos Rippa’?”, provocou. E ainda disparou que as críticas que recebe vem de quem “sobrevive da política”. “Estão desesperados pra voltar”, completou. Aí, aí! As trocas de farpas começaram!

Na rádio 3
Sobre o pacote mesmo, para o qual terá financiamento de R$ 26 milhões da Caixa. Rômulo disse que informou na reunião com os vereadores que poderia pegar mais de R$ 50 milhões de empréstimo, que a Prefeitura tem crédito pra isso, mas que ficou nos R$ 26 milhões “por questão de responsabilidade”. Disse que viu todos os pedidos dos vereadores e os bairros com mais solicitações de obras entraram no pacote. Falou ainda que esses R$ 26 milhões podem virar R$ 30, 32 milhões, porque nas licitações a economia costuma ser de 10% a 20%. Por exemplo, uma obra orçada em R$ 1 milhão, pode sair no final para os cofres públicos de R$ 800 mil a R$ 900 mil. Essa diferença, então, pode ser usada em outros projetos.

Na rádio 4
Mais ao final, o prefeito falou que foi vereador por 8 anos e nunca teve, anteriormente, “esse momento de transparência” com os então chefes do Executivo. “Nunca teve isso de sentar com todos e decidir o que fazer”, disse. E depois ainda citou valores que sua administração paga de governos passados, além da dívida herdada, mas também parcelamentos, precatórios e outros ativos. O leitor poderá ver isto com mais detalhes em reportagem exclusiva do JP nesta edição.
te.

Gratidão 1
Quero agradecer ao André Braga pelo espaço no último domingo onde foi muito produtiva a entrevista sobre os 42 anos onde falamos de nossos projetos e um pouco da história do jornal. Obrigado

Gratidão 2
  Aos diretores e responsáveis pela Comunidade FM 105,9 na pessoa dos nossos parceiros Paulo Carvalho e Reinaldo Rocha agradecemos pelo carinho também a nós dispensado na programação do Abordagem Regional na última terça-feira dia 4 onde falamos sobre os 42 anos do Jornal do Porto

Parabéns equipe Jornal do Porto

 Gratidão 3 - Gostaria de agradecer a todos os nossos incentivadores e colaboradores que com muito carinho e alegria nos cumprimentaram pelos nossos 42 anos de Jornal do Porto manifestando-se tanto em redes sociais como pessoalmente e com a certeza absoluta que é para essas pessoas que fazem parte da família Jornal do Porto que agradeço e sou muito grato. Pois são vocês os verdadeiros responsáveis por tudo que o Jornal do Porto tem sido durante todos esses anos. O meu muito obrigado.

0
0
0
s2sdefault