Sem meias palavras 1
Parece que alguns vereadores, assim como alguns empresários, deixaram de pagar o dízimo (ou extorsão?) Para um “pseudo-site” da cidade. Porque, olha, haja asneira, haja inveja, haja dor de cotovelo, haja rancor, haja falta de noção, haja coerência, haja senso do ridículo, haja tiroteio para todo lado. Credo em cruzes.

Sem meias palavras 2
Mas fiquei sabendo que essas mer.... cadorias (para não escrever o português correto) já vem desde a época escolar, de quando borrava suas calças em sala de aula. Só que agora parece que subiu para a cabeça e é daí que sai tudo isso que escreve, isso mesmo daí, dessa mente tão brilhante e auto sequestrável. Credo em cruzes. Mas... enquanto os cães continuam insistindo em ladrar, a caravana continua passando, passando.

Sem meias palavras 3
Aliás, é o sujeito que mais muda de opinião que eu já vi. Quando começou numa mer... cadoria de jornal, que nem com 20 empresários bancando conseguiu ficar em pé por mais de 2 ou 3 anos, gostava de detonar a família Braga. Depois que foi salvo por esta, passou a detonar seu antigo patrão Carlos Teixeira. Chegando mais recentemente, era só elogios para nós, do Jornal do Porto. Depois, viramos o inferno. Com Miguel Bragioni, então, quase saiu no tapa aqui na porta do jornal. Agora, é o melhor político que já teve no universo, o intitulando-o de Cristo. Haja coerência, credo em cruzes.

Sem meias palavras 4
Aliás de novo e outra vez, o agora melhor político do universo, ou Cristo tinha ganhado o apelido de Menino Malufinho, por ser do partido PP, o mesmo do Maluf. Lembram disso? Pois é, até ontem era Menino Malufinho, hoje são os melhores amigos. Quer dizer, o pior inimigo do meu inimigo agora é meu melhor amigo. Para quem vive de migalhas e esmola para não humilhar as pessoas, até que puxar o saco de quem vai comandar uma Agência Reguladora cai bem, porque talvez vá precisa ter uma força para intermediar o contrato de publicidade com uma concessionária, né? Ah se não fosse a BRK?

Improbidade
Mas chega de falar de mer... cadoria. Esta semana o G1 publicou uma matéria sobre o prefeito de São José do Rio Pardo, que colocou uma placa de carro oficial em seu carro particular. O promotor de Justiça, é claro, entrou com uma ação de improbidade, depois de ser alertado do mal feito por vereadores locais. O prefeito alegou que não tinha carro disponível na Prefeitura. Isso não cola e não é correto. E o promotor alegou que havia, sim, vários carros disponíveis em caso de necessidade. Nessa parte eu tiro o chapéu para o prefeito Rômulo Rippa, que só usa o carro oficial para viagens. No dia a dia na cidade, ele se desloca com seu carro particular.

Pauta cheia
A Câmara Municipal na segunda-feira teve uma pauta bem cheia. Talvez a primeira em muitos meses. O vereador Gideon dos Santos renunciou à vice-presidência. Mas, calma, é apenas para assumir o posto de secretário, pois aquele um se mandou para a Agência Reguladora. O novo vice será Renato Rosa.

Na moita
E o vereador Élcio Arruda? Depois que foi exonerado da Agência Reguladora, é grande a expectativa para saber como ele vai se posicionar frente ao governo Rippa. Mas ainda não foi na sessão de segunda-feira que deu para ter ideia de como será seu comportamento. Élcio é experiente e inteligente. Primeiro vai estudar o terreno.

Comissões
Com nova Mesa Diretora na Câmara, também foram escolhidos os membros das comissões permanentes. Teve gente (quem será?) que desceu a lenha nos vereadores, porque deixaram os vereadores Professor Sérgio e Dentinho, da oposição, de fora das principais. Olha, segundo o primo do amigo do Policarpo, isso sempre foi assim, o grupo dominante divide o bolo e o resto fica com as migalhas. Vou repetir: sempre foi assim! Aliás, o site oficial da Câmara que fala das comissões não é atualizado desde 2015. Talvez seja a economicidade.

A ponte 1
O assunto ponte do Santa Rosa começa a voltar em pauta. O prefeito nomeou uma comissão de moradores para acompanhar os estudos. Escolheu moradores representativos de seus bairros. Por outro lado, a ex-prefeita Renata Braga também marcou posição esta semana, perguntando da verba de R$ 650 mil que conseguiu para início dos trabalhos. Da mesma forma, o vereador Dentinho apresentou uma moção ao governador João Dória, perguntando sobre este convênio.

A ponte 2
A gente percebe claramente um jogo político por trás de tudo isso. Renata e Dentinho têm os méritos de terem conseguido o convênio na gestão Alckmin. Mas não conseguiram ou não tiveram tempo necessário para resolver a questão do Plano Diretor, que estipulava outro local, e o governo passado não tinha maioria na Câmara para mudar a lei. A questão do Plano Diretor foi resolvida por Rômulo Rippa, mas também demorou, a ponto de colocar a verba do convênio em risco. Mas o atual prefeito diz que tem compromisso político com Dória, Kassab e Marco Vinholi. Falou que se fizer o projeto certinho, tem a verba. Em maio a gente deve saber a resposta. Política a parte, o que interessa é fazer essa ponte logo.

Conserto
Semana passada a empresa que fez as obras de recape e alargamento da avenida Comendador Assad Taiar fez os reparos no trecho que estava empoçando água da chuva, no sentido centro-bairro, entre as entradas do Dornelles e Independência. Esta semana choveu e parece que o problema foi realmente resolvido ali. Mas ainda tem outro problema na avenida. Tem três trechos do outro lado (sentido bairro-centro), que estavam com afundamento. Fizeram o recorte para também consertar na semana passada. Ok, mas nos dias seguintes esses trechos voltaram a afundar. Ou seja, serviço mal feito. O prefeito disse que a empresa será notificada novamente, “quantas vezes for necessário”.

Bronca 1
Por falar no prefeito, esta semana ele teve uma reunião na quarta-feira com o pessoal que trabalha na Secretaria de Infraestrutura, Obras e Meio Ambiente. O clima não foi muito bom. Aliás, foi bem tenso. Rômulo cobrou bastante os servidores, principalmente os chefes, que são responsáveis pela zeladoria da cidade. O recado foi bem claro: se não melhorar, novas trocas de cadeira podem acontecer.

Bronca 2
Quem também está bem bronqueado com um “pseudo-site” e seu dono é o ex-diretor de Esportes da cidade, o professor Kadu Romano. Isto porque já por duas vezes publicaram que ele vai assumir o lugar de Anselmo Basílio no governo Rômulo, junto com outros antigos parceiros, porque estariam indo para o partido do vereador Alan João, novo líder do governo na Câmara. Kadu foi obrigado a mandar um comentário desmentindo tudo. Amigos disseram que ele está indignado com essa história, que tudo não passa de invenção. É, Kadu, eu entendo você.

Crise
Para terminar, para quem diz que o prefeito Rômulo Rippa está omisso no caso da crise da Cerâmica Porto Ferreira, o JP trouxe matéria na última edição relatando o encontro que houve na prefeitura, com o diretor da CPF, prefeito e secretária de Desenvolvimento. Rômulo ligou na hora para Gilberto Kassab, ainda na reunião, e pediu que o governo estadual intercedesse junto à agência estadual que regula o preço do gás natural, para que a cerâmica possa comprar de outro fornecedo.

Apareceu a margarida
Quem está aparecendo de mansinho para baixo e para cima, frequentando os bailes, rodinha de futebol, carteado, briga de galo, piscina, sauna entre outros locais pitorescos é o ex-prefeito André Braga. Será que teremos novidades ou é só pressão nos adversários.

Dorival Braga
Gostaria de agradecer o ex-prefeito, ex-deputado e amigo Dorival Braga que mais uma vez gentilmente leu essa coluna com detalhes riquíssimos no domingo passado em seu programa. Apesar de estar em recuperação de alguns problemas de saúde fez questão de fazer seu programa e mandou bem o recado. Obrigado Dorival Braga e muita força em sua recuperação.

0
0
0
s2sdefault