O servidor público aposentado Aparecido Bruno, o Cido Bruno, ou ainda o “Vô” da fanfarra da escola Sud Mennucci, morreu na última segunda-feira (29), aos 96 anos de idade, apenas 17 dias depois de receber uma linda homenagem de integrantes e ex-integrantes da fanfarra.

No feriado de 12 de outubro, ex-alunos e integrantes da antiga fanfarra do Sud Mennucci, junto com a atual fanfarra e com o apoio da Secretaria de Educação de Porto Ferreira, prestaram a homenagem ao “Vô”, e também ao ex-instrutor e policial aposentado Euclides Flora da Silva, o Cridão.
Após assistirem ao desfile de 7 de setembro deste ano, alguns ex-alunos pensaram em reunir um grupo de antigos integrantes da fanfarra para prestar a homenagem. Fizeram uma reunião com a direção da escola e a secretária de Educação, Cláudia Aguiar, para definir os detalhes.
Apesar de terem pouco tempo para os preparativos, a homenagem foi um sucesso e a emoção contagiou a todos que estiveram presentes na residência de Cido Bruno. Também fortaleceu a criação de um grupo que não para de crescer e que planeja outras apresentações.
A fanfarra da Escola Sud Mennucci fez muito sucesso em Porto Ferreira e região nas décadas de 1970 e 1980, participando de muitos desfiles e concursos. Reunia dezenas de alunos em suas fileiras, que ensaiavam mais de 20 toques diferentes. O instrutor era Cridão, que geralmente conduzia a todos fardado e com o apito forte. Cido Bruno era o principal responsável pela montagem e manutenção dos instrumentos. E ainda havia o jovem servidor Vercy Amado, que ajudava a coordenar os trabalhos. A linda história da fanfarra do Sud Mennucci marcou a vida de muita gente.

 

0
0
0
s2sdefault