O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou a aquisição do controle da Indústria Vidreira do Nordeste (IVN) pela Vidroporto, de Porto Ferreira. O valor do acordo foi mantido sob sigilo pelas empresas.

A operação abrange, entre outros ativos, a planta industrial da IVN localizada em cidade de Estância, no estado de Sergipe, que está inoperante há mais de um ano.
A Vidroporto fabrica embalagens de vidro para condicionamento de bebidas alcoólicas e alimentos e é controlada pela Quatroefe Participações, holding patrimonial detida por pessoas físicas e jurídicas. A IVN, controlada por Ipiaram Empreendimentos e Participações e Saint-Gobain Vidros, também atua na fabricação de embalagens de vidro, principalmente garrafas e potes de vidro para os mercados de bebidas e alimentos.
Segundo o parecer da Superintendência-Geral (SG) do Cade, a operação apresenta sobreposição horizontal no setor de fabricação de embalagens de vidro. Não há integração vertical. A área técnica reconheceu que a operação desencadeia um aspecto pró-competitivo que é o fortalecimento da concorrência na região nordeste, dominada atualmente pela multinacional americana Owens-Illinois.

0
0
0
s2sdefault