Eleição
Este ano tem eleição para todo lado. Que coisa! Quem deve escolher sua nova diretoria também é a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Porto Ferreira, que completará 30 anos de existência no próximo dia 10 de maio.

Assim, no dia 8 de abril haverá a eleição para eleger para os próximos 3 anos a nova Diretoria Executiva, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal.

Pouca gente
Apesar de bastante frequentada, a AAPPF tem poucos sócios com direito a voto. Na última eleição, em abril de 2015, votaram 55 associados. Num comparativo, no ano de 2006 votaram mais de 200 sócios. O pessoal ligado à entidade acredita que desta vez não vai chegar a 50 o número de votantes.

Por que parou?
A AAPPF é dirigida por José Amâncio, que deve tentar mais uma vez a reeleição e não deve ter dificuldades para se reeleger. No entanto, ele precisa começar a ouvir alguns apelos dos associados. Por exemplo, não existe mais a quadrilha junina dos aposentados, que tinha como noivos o Albino Bragante e sua mulher, a Deca, capitaneada pelo saudoso Dito Inácio.

Parou por quê?
Outras coisas também terminaram na AAPPF nos últimos anos. Não tem mais o desfile do bloco da entidade no Carnaval, não tem mais a Festa Junina, não tem mais a eleição e coroação da Rainha da Associação, o jantar dançante, o bingão, e por aí vai. Seria bom a diretoria pensar em retomar alguns eventos, criar outros, enfim, movimentar mais a Associação.

Bailes
Os bailes ainda acontecem na sede da AAPPF lá no Lagoa Serena. Mas o pessoal que frequenta vem reclamando muito da qualidade das bandas, que são antigas e muito ruins. Precisa melhorar, inovar. Senão, desse jeito vão acabar os bailes de domingo também. A Diretoria Social precisa tomar uma chacoalhada, ou injetar sangue novo. E, por favor, entendam essas críticas como construtivas, porque a AAPPF é uma entidade exemplar, que presta um grande serviço à cidade.

Mais eleição
Outra sociedade que terá eleições, mas agora em março, é o Clube de Campo das Figueiras. Esta semana terminou o período de inscrições de candidatos e, assim como aconteceu há 2 anos, a eleição terá apenas uma chapa, que é formada pelos integrantes da atual diretoria, tendo Caio Mantovani e Ivan Burian à frente. Este cenário era bem previsível, aliás. Não porque não deve ter gente de olho em dirigir o clube, que está, como se diz, “bombando”. Ou seja, cheio de eventos, com obras, aumento no quadro de associados, dinheiro em caixa. Só que ninguém quis arriscar uma disputa com os atuais dirigentes, justamente pelos motivos aí citados.

Renascimento
É muito bacana ver o que aconteceu no Clube de Campo. Após o trágico acidente e o difícil trabalho de reconstrução do lago na gestão do Fábio Castelhano no início da década, o atual grupo Ação e Resultado imprimiu um estilo de gestão que trouxe muitas conquistas. De cerca de 40 títulos que eram vendidos ao ano, em 2017 foram mais de 300. Isto dá um gás para o clube tocar obras sem mesmo precisar mexes em aplicações. Um passarinho contou que a ideia do atual grupo, sendo reeleito para mais dois anos, é até o final da gestão em 2020 iniciar a tão sonhada nova sede social.

Falando de eleições
Quem lançou sua pré-candidatura para Deputada Estadual foi Daniela Braga, pelo partido Patriota que deve apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência em 2018 e que contará com apoio da família Braga nessa campanha para deputada. Veja entrevista (ao lado) completa.

0
0
0
s2sdefault