De olho na eleição...
Em entrevista a Agência de Notícias Reuters Marina Silva, pré-candidata à presidência da República pela Rede disse:
“Aprendi que vale a pena a gente persistir na verdade e não vale a pena fazer de tudo para ganhar uma eleição. A forma como a gente ganha determina a forma como a gente governa. Se ganha mentindo, governa mentindo. Se ganhar roubando, governa roubando.

Se ganhar com violência, governa com violência. Vale a pena persistir em falar a verdade, em estabelecer o diálogo, em não ter postura de agressão, para não ganhar o poder a qualquer custo e a qualquer preço. Isso se confirmou nas duas eleições, principalmente em 2014, depois da catástrofe que aconteceu com nosso país, depois de uma campanha que fez tudo para ganhar a eleição. Eu dizia que preferia ganhar ganhando. E se não fosse assim, perderia ganhando. Dilma e Temer ganharam perdendo, e quem perdeu mais foi o povo brasileiro. São 12 milhões de desempregados, índices de violência cada vez mais altos no Brasil inteiro, a segurança pública um caos. Só ver o que acontece no Ceará, no Tocantins, no Amazonas e no Rio de Janeiro, e em todas as unidades da federação. Espero que hoje os brasileiros não se deixem levar pelas estruturas. Mas façam contraponto muito forte a elas.”

Jogando pra platéia...
O presidente da Câmara de Porto Ferreira aproveitou a presença da platéia que esteve na sessão de segunda-feira, e fez ali sua ilação contra o Jornal do Porto pela notícia veiculada na edição da última sexta-feira, sobre a instalação de inquérito civil do Ministério Público para apurar supostas irregularidades na Câmara Municipal local. Não que ele ou quem quer que seja não tenha o direito de criticar quem bem desejar. Isto é um direito constitucional. Isto é democracia.
Entre as várias colocações, o ilustre presidente disse que não tinha nem recebido a intimação e o Jornal já estava publicando a matéria (na capa). Citou ainda que existem fatos obscuros por trás das publicações que o Jornal tem feito em relação a Câmara e a ele presidente.
Pois é. Entendemos que ele jogou bem pra platéia mas é bom dizer que o que se viu lá na Câmara foi apenas um treino e não um jogo, e como se diz nos bastidores, treino é treino, jogo é jogo.
O Jornal do Porto não só tem cumprido sua função diante das leis e da ética profissional como tem dado um exemplo claro da sua atuação dentro da sociedade àqueles que sorrateiramente agem e propagam que os jornais impressos já estejam mortos e enterrados.
Falando do nosso lado, entendemos que ainda o Jornal do Porto tem um coração pulsando com o mesmo vigor de quase 41 anos atrás, fazendo um jornalismo de verdade. Talvez, quando o nobre presidente diz que existe algo obscuro por trás das notícias, muito provavelmente, hoje, ele não mais esteja enxergando com a devida clareza que deveria enxergar desde que assumiu o segundo maior posto na hierarquia política municipal.
O ilustre presidente não é o primeiro a ter este tipo de postura contra a imprensa escrita, especificamente contra o Jornal do Porto e certamente não será o último. Outros já a tiveram, e o Jornal do Porto segue com a missão de ser fiel à nossa coletividade especialmente aos seus leitores sem desviar do seu objetivo inicial, muito ao contrário do que acontece com a maioria dos políticos brasileiros que quando chegam ao poder são contaminados rapidamente pela “cegueira política” e pelo mal que assola o país que é o desvio de conduta ética e de responsabilidade.

FRASES
“A alegria é uma coisa maravilhosa: quanto mais a comunicamos, tanto mais a temos.” (R. Scheider)
“Tudo o que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível.” (Fernando Pessoa)
“Em vão buscaremos ao longe a felicidade, se não a cultivarmos dentro de nós mesmos.” (Rousseau)
“O caráter de um homem não reside na inteligência, mas sim no coração.” (Jacobi)
“A alegria é para o corpo humano o mesmo que o sol é para as plantas.” (Marsilon)

 

0
0
0
s2sdefault