Noticias da Região: Santa Rita do Passa Quatro
Aulas abordam noções se segurança com linguagem adequada às crianças
O prefeito Leandro Luciano dos Santos assinou nesta terça-feira (19/2) mais um Protocolo de Intenções, entre a Polícia Militar e a Prefeitura de Santa Rita do Passa Quatro, para o desenvolvimento do Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência (Proerd) no município também para crianças de EMEI (Escola Municipal de Ensino Infantil). Iniciada no segundo semestre de 2018, esta será a segunda turma com crianças da Educação Infantil.

A assinatura aconteceu no gabinete do prefeito, com a presença da gestora da Rede Municipal de Ensino, que atualmente responde pelo Departamento Municipal da Educação, Ana Carolina Providello Martarello, e do Instrutor do Proerd no município, Cabo PM Cassiano Samogin Júnior, do Tenente PM Cruz, novo Comando da 3ª Cia. da Polícia Militar, e o Capitão PM Capitão Gonzales.
Através deste documento, a Polícia Militar assume a intenção de aplicar o Proerd no município, fornecendo o material didático para as escolas e o Instrutor. A Prefeitura, como parceira, fornecerá a logística e suporte através do Departamento de Educação.
Santa Rita do Passa Quatro é pioneira no Proerd para Ensino Infantil. Em 2018 o programa atendeu crianças de Jardim 2 das EMEIS Maria Amélia Vanzela, Galdina Lima Segatto e João Ribaldo. Nas três escolas, 220 crianças assistiram cinco aulas com cerca de 25 minutos cada, com o primeiro módulo do programa.
As aulas para as crianças da educação infantil são ministradas com o auxílio do Álbum, "Protegendo Nossas Crianças: ajudando a mantê-las seguras, livres das drogas e da violência", composto por cartazes coloridos versando sobre segurança pessoal para crianças.
De acordo com o Proerd, esse currículo foi desenvolvido para utilização desde a pré-escola da Educação Infantil até o 3º ano do Ensino Fundamental, com a finalidade de auxiliar pais, professores e equipes escolares em seus esforços conjuntos para educar as crianças em práticas de segurança pessoal, na ida ou na volta à escola, durante o dia de aula, em parques ou em outros locais públicos e mesmo em casa, principalmente quando os pais ou responsáveis estiverem ausentes.
Os cartazes abrangem uma gama de experiências comuns que as crianças podem encontrar em casa, na escola e na comunidade. Cada cartaz lida com uma situação específica que oferece às crianças oportunidade de: identificar ou confirmar práticas adequadas a serem adotadas para a sua segurança pessoal; sugerir motivos para seguir determinas regras e instruções nas situações dadas; aprender o que devem dizer ou fazer em situações semelhantes; reconhecer, evitar, resistir e relatar sobre situações que possam lhes causar dano.
O objetivo deste ano é atender cerca de 300 crianças, com idade de 5 anos, tanto da rede pública, como também de escolas particulares.

 

0
0
0
s2sdefault