Nesta terça-feira (05/02) o município de Porto Ferreira ganhou mais uma importante classificação que, somadas a outras recentemente estabelecidas, eleva seu nome no cenário nacional, destaca sua vocação empresarial e fomenta o turismo de negócios.
A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou o projeto de lei 966/2017, que concede o título de MIT (Município de Interesse Turístico) a Porto Ferreira.
Com essa conquista, Porto Ferreira passa a ter direito a recursos da ordem de R$ 600 mil anuais junto ao Dade (Fundo de Melhoria das Estância Turísticas) para investir na infraestrutura e atividade turística local.

“Foi um longo caminho até aqui. Contamos com o trabalho técnico competente de nossa equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, e o apoio de diversos parceiros, entre os quais estão o Comtur (Conselho Municipal de Turismo), os empresários ferreirenses, a Câmara Municipal de Porto Ferreira e a Leal Consultores Associados”, destacou o prefeito Rômulo Rippa.
“Agradeço ao deputado estadual João Caramez (PSDB), que foi solícito em atender nosso pedido para apresentação do projeto de inscrição como MIT”, completou.
Ações para o turismo
Em outubro de 2018, o então deputado estadual João Caramez (PSDB) apresentou na Assembleia Legislativa de São Paulo o projeto de lei 966/2017, que classificava Porto Ferreira como Município de Interesse Turístico (MIT).
O extenso projeto era acompanhado de uma justificativa de 20 páginas, fora os documentos anexos, como o Plano Diretor de Turismo, aprovado em 2017 pela Câmara Municipal.
Com a aprovação, Porto Ferreira passa a ser um dos 140 MITs criados no Estado. Em votações anteriores, 97 municípios já haviam recebido o título. Agora, foram aprovados os 43 restantes.
No caso ferreirense, o foco é o turismo de negócios, pois o município é oficialmente, também desde 2017, a Capital Nacional da Cerâmica Artística e da Decoração, após lei federal sancionada pelo ex-presidente Michel Temer.
Já em maio de 2018, o Governo do Estado reconheceu oficialmente Porto Ferreira como um Arranjo Produtivo Local (APL) da Cerâmica Artística e da Decoração, após uma espera de 20 anos.
E no mês de novembro passado, o prefeito Rômulo Rippa entregou na sede do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) o Projeto de Indicação Geográfica, na modalidade de Indicação de Procedência da Cerâmica de Porto Ferreira, que aguarda autorização.
“É um conjunto de ações que iniciamos, retomamos ou demos andamento em nosso governo para consolidar o nome de Porto Ferreira e sua vocação na área da cerâmica artística e decoração. Sempre com o apoio dos empresários e do Legislativo. Ainda na metade do nosso mandato, já podemos comemorar todas essas conquistas, que certamente renderão ainda muitos frutos no futuro”, concluiu o prefeito Rômulo Rippa.
Fonte: Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos - Prefeitura de Porto Ferreira

0
0
0
s2sdefault

Jornal do Porto TV