O salão social do Clube de Campo das Figueiras recebeu na segunda-feira (16/07) centenas de educadores para a realização do 2º Fórum Municipal de Educação, organizado pela Secretaria de Educação de Porto Ferreira.
Além de palestras e apresentações, o Fórum teve dois destaques importantes para a Educação no município. O prefeito Rômulo Rippa, juntamente com a secretária Cláudia Regina Lopes Aguiar e na presença da presidente do Conselho Municipal de Educação, Giovana Cristiane Prevato, assinou o documento que criou a Base Curricular Comum da Rede Municipal de Porto Ferreira.

Este instrumento é o resultado da Reforma da Educação iniciada em 2017, que envolveu diversos educadores do município, com ampla participação de todos os interessados. Ele atende aos direcionamentos dispostos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
A Base Curricular Comum significa que todas as escolas da rede municipal vão oferecer a mesma qualidade e programas de ensino. “Isto vai começar a acabar com aquele discurso do ‘nós’ e ‘eles’. De que a escola do centro é melhor que a do bairro. De que existem diferentes entre os iguais. Nós queremos excelência e qualidade para todas as unidades”, discursou o prefeito Rômulo Rippa.
O segundo destaque foi o anúncio da criação de uma comissão composta por representantes da Secretaria de Educação e educadores de todas as unidades escolares da rede pública municipal para proceder com a revisão do Plano de Carreira e do Estatuto do Magistério.
“Vejam bem que nós incluímos [na comissão] monitores de creches e ADIs (atendentes de desenvolvimento infantil) porque defendemos que essas duas classes são intrínsecas e essenciais para a Educação Infantil. Não existem duas classes no magistério”, disse o prefeito.
Rômulo Rippa antecipou que a administração tem uma proposta básica e que será defendida ao longo do processo de revisão, que é a diminuição da carga horária dos professores e a contratação de professores especialistas (Educação Física, Artes, Línguas etc.). Outro ponto que será defendido será a avaliação por resultado, além da aplicação das avaliações semanais de Português e Matemática a partir de 2019.
A comissão também irá discutir eventual aumento no percentual da evolução acadêmica dos professores de educação básica I (PEB I).
O prefeito ainda foi claro ao afirmar que “não haverá retrocesso de direitos” dos professores e fez críticas a rumores nesse sentido. “Não vai ter fim da abonada, da atribuição, nada disso está em discussão. Se a administração puder viabilizar, é um processo de conquista de novos direitos, e não de perda”, disse.

Homenagens
Na sequência, foi prestada uma homenagem às supervisoras de ensino, diretoras, vice-diretoras e coordenadores pedagógicos e de área que estão deixando seus cargos, uma vez que agora estes serão preenchidos por concurso público, devido a uma decisão judicial, e não mais por indicação do chefe do Executivo.
“Eu queria externar a minha gratidão e da professora Cláudia, enquanto gestores do município e da Educação, porque este laço de confiança foi estabelecido numa mão de via dupla. Nós confiamos em vocês, e vocês confiaram em nós ao aceitar esse desafio em tempos tão conturbados”, disse o prefeito.

Palestras
O 2º Fórum Municipal de Educação contou com palestras e atividades culturais. No período da manhã, após a abertura, assinatura da Base Curricular Comum, anúncio da comissão de revisão do Plano de Carreira e Estatuto do Magistério e homenagens, os presentes apreciaram a palestra “Contatos com tato: por uma educação humanizadora”, ministrada por Mércia Falcini, pedagoga e psicopedagoga, consultora da Fundação Pitágoras e diretora pedagógica da Consultoria Saberes.
No período da tarde, a palestra “Como trabalhar em rede buscando a qualidade e a equidade na Educação” foi ministrada pelo professor e pedagogo Paulo Magri, “mentoring” educacional pelo Instituto Holos, secretário de Educação de Novo Horizonte (SP) por 17 anos, município que há 5 anos possui o melhor Ideb do Estado de São Paulo nos anos finais do Ensino Fundamental e o 2º melhor Ideb do Brasil. Magri também foi eleito como um dos talentos da educação brasileira em 2017 pela Fundação Lemann.
E para encerrar o Fórum o ator Rodrigo Libânio, com mais de mil apresentações em seu currículo, sendo que 600 dessas foram apresentadas em escolas, desenvolveu uma atividade cultural com a participação de todos os presentes.
O 2º Fórum Municipal de Educação contou ainda com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, Clube de Campo das Figueiras, Redecon, Natufarma, Café Pacaembu e Arezzo.
Fonte: Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos - Prefeitura de Porto Ferreira

0
0
0
s2sdefault

Jornal do Porto TV