Em mais uma parceria entre a Secretaria de Cultura de Porto Ferreira e o ProAC-SP (Programa de Ação Cultural) da Secretaria de Estado da Cultura, o município recebe neste domingo (08/07) a peça “O Santo e a Porca”, a partir das 20 horas, no Anfiteatro Isaltino Casemiro. A entrada é gratuita.
A peça tem texto do escritor Ariano Suassuna, com direção e adaptação de Gilvan Balbino. O espetáculo é encenado pela Rabugentos Cia. Teatral, de Sertãozinho.

Sinopse
“O Santo e a Porca” é uma peça teatral, do gênero comédia, escrita pelo escritor paraibano Ariano Suassuna em 1957, abordando o tema da avareza. O texto, segundo o próprio Suassuna, é “uma imitação nordestina” da peça “Aulularia”, também conhecida como a “Comédia da Panela”, do escritor romano Plauto. Comédia e drama, nos enlaces da vida humana. Situações inusitadas, surpreendentes e inesperadas é o tempero para contrariar qualquer planejamento corriqueiro.
Eudoro Vicente manda uma carta a Eurico dizendo que lhe pedirá o seu bem mais precioso. Na casa do comerciante, moram a filha Margarida, a irmã de Eurico, Benona, a empregada Caroba e, já há algum tempo, Dodó, filho do rico fazendeiro Eudoro. Dodó vive disfarçado, finge-se de torto, deformado e sovina. Assim conquistou Eurico, que lhe atribuiu a função de guardião da filha, quem Dodó namora às escondidas. O desenrolar dos fatos se desencadeia com a carta enviada por Pinhão, empregado de Eudoro e noivo de Caroba, empregada de Euricão. Eudoro informa que fará uma visita para pedir esse bem tão precioso a Eurico, que fica apreensivo, pois pensa que lhe pedirá dinheiro emprestado. Eurico insiste em de dizer pobre, repetindo as frases: “Ai a crise, ai a carestia”.
Fonte: Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos - Prefeitura de Porto Ferreira

0
0
0
s2sdefault

Jornal do Porto TV